Perfil – Gabriel Bandarra


Gabriel Bandarra, nascido em Salvador, desde criança escreve poesia, mas seu sonho era ser ator, aparecer na televisão. Foi da junção do gostar de poesia e do gostar de aparecer, que surgiu o personagem Zé da Mala que através de interferências poéticas traz alegria para dentro dos ônibus da capital baiana.

Apesar de também gostar de interpretar, já teve oportunidade de fazer teatro, então optou pela platéia dos ônibus. Inicialmente sem personagem, pintava o rosto de branco, entrava nos ônibus e simplesmente recitava poesia. “Pensei: É o único lugar que as pessoas poderiam me ouvir, porque tá todo mundo sentado e não tem como escapar de mim!”.

Gabriel sempre contou com o apoio do pai, que de uma inusitada compra de uma mala no brechó, por apenas três reais, fez nascer e deu nome ao personagem Zé da Mala.

Bandarra é  um dos poucos poetas baianos que afirma viver “financeiramente” só de poesia, porém uma poesia interpretada, nos ônibus, nos palcos, em eventos.

Há quase quatro anos fazendo poesia nos ônibus de Salvador, Gabriel, diz com prazer que já é reconhecido nas ruas: “Em Salvador tem muita gente que me reconhece… motoristas, cobradores e passageiros”.

Avesso a divulgação da poesia na Internet, ou mesmo publicação de livros, Gabriel Bandarra é um artista de rua, que gosta de olhar nos olhos as reações e expressões à sua arte.

Assista ao vídeo perfil – Gabriel Bandarra

Anúncios

3 pensamentos sobre “Perfil – Gabriel Bandarra

  1. Hoje e sempre, poesia!

    POESIA

    Pra sentir felicidade
    É preciso construir
    Dar duro, ou simplesmente
    Meditar e ser feliz.

    Bons verbos conjugar
    No presente e no futuro:
    Amar e Pazear
    Conviver, Esperançar.

    Poesia é consagrada.
    Cria nova solução
    Faz a simples realidade
    Bater forte o coração.

    Reginaldo Figueiredo

  2. POESIA

    Pra sentir felicidade
    É preciso construir
    Dar duro, ou simplesmente
    Meditar e ser feliz.

    Bons verbos conjugar
    No presente e no futuro:
    Amar e Pazear
    Conviver, Esperançar.

    Poesia é consagrada.
    Cria nova solução
    Faz a simples realidade
    Bater forte o coração.

    Reginaldo Figueiredo.
    Templo da Poesia
    Fortaleza – Ceará

  3. POESIA

    Pra sentir felicidade
    É preciso construir
    Dar duro, ou simplesmente
    Meditar e ser feliz.

    Bons verbos conjugar
    No presente e no futuro:
    Amar e Pazear
    Conviver, Esperançar.

    Poesia é consagrada.
    Cria nova solução
    Faz a simples realidade
    Bater forte o coração.

    Reginaldo Figueiredo.
    Templo da Poesia
    Fortaleza – Ceará

Os comentários estão desativados.