Poemas- Marcelo Vinicius

E você?
Parece ter sempre algo a me contar

Não sei se são as mesmas coisas

O que tens, não se sabe falar

Enrola, dissimula, dá meia volta

Finge que esqueceu

Só para me fazer pensar

 Hoje tentou se aproximar…

O que há de tão importante

Demonstra num olhar lhe bastar

Vigia-me a noite inteira

Faz festa, embesta, diz besteiras

Quando consegue me alcançar

Vejo se esforçar: tenta e se cala

Não queria que fosse tão longe

No teu bolso, a chave da minha casa

Preciso de poesia
Hoje eu desejaria o verso mais triste

E de tão triste, o belo só seria a tristeza

Não me importaria quanto tempo passaria

Tentando escrever tal poema

Aprendi que mais rápido envelheceria

Se tudo que sentisse não virasse poesia

De tal modo não viveria a cada dia

Deixaria morto o que vivo parecia

O que vinha do sul?
O vento frio que vinha do sul

Empurrava as nuvens escuras

Os tolos diziam ser chuvas

E os poetas diziam ser lágrimas

O vento frio que vinha do sul

Vinha, assobiando, querendo tudo levantar

Os tolos diziam ser zumbido nas janelas

E os poetas diziam ser uma voz amargurada…

De uma alma que no sul estava

A assoprar um vento frio

Que os tolos diziam ser inverno

E os poetas diziam ser um coração que partiu

Anúncios

Um pensamento sobre “Poemas- Marcelo Vinicius

  1. Nossa, que poemas lindos! Achei tristes e ao mesmo tempo lindos. Parabéns por essa publicação.

    Beijos!

Os comentários estão desativados.