A poesia de Zeca de Magalhães no Pipoca & Papo

Fonte: Pelourinho Cultural

 

Evento marca abertura do acervo da biblioteca criada em homenagem ao poeta

O CRIA – Centro de Referência Integral de Adolescentes promove, no mês de agosto, uma edição especial do “Pipoca & Papo”. O evento acontece no dia 04/08, às 16h30, no Centro Cultural Solar Ferrão/IPAC. O encontro é gratuito e aberto a todos os interessados. O convidado desta edição é o poeta Miguel Carneiro. A atividade marca também a abertura do acervo da Biblioteca Zeca de Magalhães do CRIA à comunidade, principalmente, do Centro Histórico de Salvador. O local leva o nome do poeta de rua e ex-coordenador institucional do CRIA e do Grupo CRIAPoesia, falecido em 2007.

Sobrinho-bisneto de Graça Aranha, o mesmo autor do clássico Canaã, Zeca de Magalhães trazia a poesia nas veias. Tem dois livros publicados pelo Selo de Letras da Bahia, “O nome do vento” (1998) e “A oeste do meu coração” (2004). Outros tantos livros de sua autoria, em formato de livreto, foram xerocados e vendidos pelas ruas por onde passou. Ajudou ainda a publicar livros de muitos outros poetas e poetisas, em geral, artistas que nunca tinham publicado suas obras, dando assim visibilidade aos talentos deixados à margem pelo mercado da Literatura. Porém, não fazia por caridade ou generosidade, mas por responsabilidade e filosofia.

Sua história com o CRIA começa com a participação de cinco do seus sete filhos integrando os grupos artísticos da Ong, onde sempre se fez presente participando das conversas e fazendo poemas no final das reuniões. Deste engajamento do pai-poeta com o CRIA surgem as “Oficinas de CRIAção Poética de Verão”, abertas para comunidade em geral que culminavam com o “Presente Poético para Yemanjá “, cortejo poético cênico na Bahia de Todos os Santos.

Na constituição e coordenação do Grupo CRIAPoesia, Zeca  formou muitos jovens poetas, estimulando a leitura, a criação e entre outros, assinou a direção dos recitais cênicos “Por que Você Não Vem?”, “Bruzudangas: Meia Dúzia de Poetas Por Um Preço De Bananas”, “Nordestino Sim, Nordestinado Não”. Zeca também integrou o Conselho de Coordenação do CRIA, contribuindo para a definição das políticas e gestão institucionais até fevereiro de 2007, ano da sua morte.

Sobre Miguel Carneiro

Miguel Antônio Carneiro nasceu em Riachão do Jacuípe em 14 de Junho de 1957. O poeta, ficcionista e dramaturgo já publicou, na França, Poémes (1977), com tradução de Pedro Vianna, os livros de poesia Pelas Lupas do Jaguaracambé e Outros Poemas (1986), Os Cânticos (1993) e Boca do Tempo (2002). Pela Editora do Brasil publicou o opúsculo infantil No País dos Kiriris (1991). E os livros de contos  Esconso e Outras Histórias (Selo Letras da Bahia, 1994) e O Diabo em Desordem (Coleção Apoio, 1999), Sete Cantares de Amigos (Edições Arpoador, 2003). Duas de suas obras podem ser conferidas na Internet, no site www.ieditora.com.br.

Acervo

Em 2009, a Biblioteca Zeca de Magalhães foi integrada à Biblioteca Manuel Querino, do IPAC. Criada a partir de sugestões dos jovens e da equipe de educadores do CRIA, a biblioteca possui um acervo prioritariamente de literatura brasileira, onde também podem ser encontrados periódicos, revistas e dvd´s, disponíveis para os jovens do CRIA, das comunidades onde moram e atuam e da comunidade do Centro Histórico.

Os adolescentes e jovens do CRIA têm acesso também ao acervo da biblioteca Manuel Querino, com 13 mil exemplares de livros, 300 títulos de periódicos, recortes de jornais e monografias com assuntos ligados às áreas de patrimônio, cultura e do Centro Histórico de Salvador. O espaço está equipado com terminais de computadores com acesso a Internet, nos quais os usuários podem fazer pesquisas e consultas.

Parceria

O CRIA, através da Biblioteca Zeca de Magalhães, promove o “Pipoca &  Papo” desde 2008. É uma oportunidade de aproximação dos jovens da obra de escritores, vivos ou não, a partir do ponto de vista de leitores ou estudiosos convidados. A conversa gira a partir da exposição da obra, vida e processos de criação destes convidados. Para o ano de 2010 estão previstos mais duas edições do “Pipoca & Papo”.

O projeto faz parte do ELE – Espaço de Linguagem e Expressão, dentro do projeto Biblioteca Viva: Formação CRIAtiva de Leitores, realizado pelo CRIA – Centro de Referência Integral de Adolescentes, em parceria com o I.C.I – Instituto da Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia e o IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural, apoiado pela CAIXA Econômica Federal. O objetivo do ELE é estimular os jovens para o desenvolvimento das linguagens oral e escrita, o gosto pela literatura e o acesso a bens culturais.

O ELE tem o apoio dos seguintes parceiros: AVON, MINC – Ponto de Cultura, Comissão Europeia, PPM – Pão para o Mundo, Instituto Winrock/OAK Foundation, Johnson & Johnson e CAIXA Econômica Federal.
Serviço

O que: “Pipoca e Papo” Especial Zeca de Magalhães
Quando: 04 de agosto, quarta-feita
Horário: 16h30
Onde: Centro Cultural Solar Ferrão, Rua Gregório de Mattos, Pelourinho.
Convidado: Poeta Miguel Carneiro
Entrada franca

Anúncios