Convite: Lançamentos Kalunga e Conto do dia 4 de dezembro

Dois importantes escritores negros da Bahia estarão reunidos para lançamento coletivo de suas mais recentes produções. No dia 28 de novembro, a partir das 17h, a Biblioteca Pública do Estado (Barris), será palco para o lançamento das obras: Kalunga – poemas do mar sem fim, de Landê Onawalê e Conto do dia 4 de dezembro, do escritor Fabio Lima. É o projeto Terreiro das Letras, que marcará o encerramento do Novembro Negro da Fundação Pedro Calmon/SecultBA com recital poético, bate papo com personalidades negras e apresentações musicais do grupo Opanijé e o reggaeman Lazzo Matumbi. A sessão de autógrafos de Landê Onawalê e Fabio Lima contará com a participação de atores do Bando de Teatro Olodum, que vão fazer um recital homenageando poetas da literatura negra.

Conto do dia 4 de dezembro narra a história de três Marias baianas: Maria Quitéria, Maria Bonita e Maria Bethânia, que se envolvem em uma aventura no dia 4 de dezembro, dia de Iansã. Segundo o autor, “esta é uma tragédia baiana, que só poderia acontecer na Bahia”, conforme diz a contracapa do livro que é dedicado a todas as mulheres de Iansã. Conto do dia 4 de dezembro tem belíssimas ilustrações assinadas por Izaac Brito, em papel de alta qualidade e com ótimo acabamento. Doutor em Antropologia, Fábio Lima é autor de outros livros: As Quartas-Feiras de Xangô: ritual e cotidiano (2005) e Os Candomblés da Bahia: tradição e novas tradições, e uma série infantil sobre a mitologia dos orixás.

Landê Munzanzu Onawalê é historiador, professor, poeta e Tatá Xicarangoma do Terreiro Tanuri Junçara, além de coordenador do encontro de literatura negra, “Quartinhas de Aruá”. Kalunga – poemas do mar sem fim é o terceiro livro de Landê Onawalê, que já publicou O Vento (Poesias) e Sete: diásporas íntimas (contos), além de ser um dos poetas mais presentes na coleção “Cadernos Negros”, que há três décadas publica textos e autores da literatura negra. Landê Onawalê integra a antologia “Cadernos Negros – Melhores Poemas”, exigida no vestibular da Universidade Federal da Bahia desde 2008. Kalunga – poemas do mar sem fim será vendido a R$15,00 (quinze reais).

Trecho do poema de Landê Onawalê:

“A memória do mar me atravessa… / está cravada em mim / como os ferros da grande árvore inesquecível, / são meus poros, / são as voltas da muzenza contornando os cemitérios / – e, é claro, são mistérios”. (KALUNGA, Landê Onawalê)

SERVIÇO:

O quê: Encerramento das atividades do Novembro Negro da Fundação Pedro Calmon – Terreiro das Letras

Quando: 28 de novembro, a partir das 17h

Onde: Biblioteca Pública do Estado – Barris

Gratuito

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO TERREIRO DAS LETRAS

17h: lançamento dos livros: Kalunga – poemas do mar sem fim, de Landê Onawalê e Conto do dia 4 de dezembro, do escritor Fabio Lima.

Recital poético com atores do Bando de Teatro Olodum, com poemas de José Carlos Limeira, Jônatas Conceição e Landê Onawalê.

19h: Projeto Tirando de Letra com o tema “Consciência Negra: memória e identidade”: Ubiratan Castro de Araújo (historiador), Luislinda Valois (juíza), Cecília Soares (historiadora e yalorixá), Wilson Caetano (antropólogo), Juliana Ribeiro (cantora e pesquisadora do samba) e Veralinda Menezes (atriz e escritora, autora de Princesa Violeta, mãe da atriz Sheron Menezes).

20h: show com o grupo de RAP Opanijé e o reggaeman Lazzo Matumbi.

 

Anúncios