Conheça Morgana Gazel autora do romance Enseada do Segredo

A poetisa e também psicóloga Morgana Gazel lançou a segunda edição do romance Enseada do Segredo (Paco Editorial). Em 2010, participou do livro Show de Talentos em Prosa e Verso, organizado pela REBRA (Rede de Escritoras Brasileiras). Nesse trabalho, está a excelência literária de 65 das melhores escritoras brasileiras da atualidade, da qual Morgana faz parte. Em entrevista ao Poesia Baiana a escritora conta com exclusividade o que a segunda edição do romance Enseada do Segredo busca despertar nos leitores.

  Continuar lendo

Vencedores do 1º mini-concurso Poesia Baiana

Em entrevista os vencedores do 1º mini-concurso Ser Poeta na Contemporaneidade: Kelly Oliveira e  Denivaldo Piaia contam como souberam da iniciativa e ainda revelam o que este resultado representa para cada um deles.  

Poesia Baiana- Como ficou sabendo do concurso do Poesia Baiana?

Denivaldo Piaia- Soube do concurso através do amigo e poeta Geraldo Trombin, de Americana-SP, responsável por eu voltar a escrever depois de décadas parado. Ele não deixa passar nada e pega no meu pé para eu participar. Grande amigo.

Star Girl- Eu fiquei sabendo do concurso Poesia baiana através do blog do  Projeto Fala Escritor.

O que achou da iniciativa?

DP-Eu não me canso de elogiar esse tipo de iniciativa. Não consigo vislumbrar uma maneira mais saudável de mantermos a sanidade do que escrever e pintar. Felizmente gosto e pratico as duas. Mas nada disso iria muito longe se não fossem as iniciativas como a de vocês, que massageiam o ego, levando adiante nossos pensamentos. O que mais me surpreende é saber que tantas prefeituras pelo Brasil, com recursos para tais iniciativas, não dão a mínima para a cultura, deixando esse trabalho para pessoas arrojadas como vocês.

SG- Eu achei uma brilhante iniciativa e gostaria de dizer que estão de parabéns. Com certeza precisamos de mais iniciativas como essa que valoriza o trabalho dos escritores.

Continuar lendo

Josué Ramiro

Poeta Josué Ramiro/ Arquivo Pessoal

José Ramalho de Deus, poeta, escritor, filósofo  ex-professor. Muito conhecido através do pseudônimo, Josué Ramiro Ramalho nasceu em Penedo/ Alagoas.  Em entrevista ao Poesia Baiana Ramiro lembra o primeiro poema, comenta as dificuldades enfretadas por um poeta, e ainda revela qual o poema que mais gosta de recitar.

Continuar lendo

Grupo Canto In Verso

Foto de divulgação/ Grupo Canto In Verso

O Grupo Canto In Verso alia boa música e poesia nas apresentações que faz pela cidade. A cantora Dora Bahiana, o poeta José Abbade e o volonista Marcelo Issa  conseguem interagir com a platéia.
Em entrevista exclusiva ao Poesia Baiana, Canto In Verso fala sobre mercado editorial, porque trabalhar música e poesia nos shows e muito mais.

Continuar lendo

Editora P55

Um dos proprietários da Editora P55 Marcelo Portugal explica para a Equipe do Site Poesia Baiana o interesse da editora por poesia e fala sobre o mercado editorial baiano.

Poesia Baiana -A dificuldade para lançar um livro é uma das queixas mais comuns entre os poetas baianos, como a Editora P55 vem contribuindo para minimizar esta situação?
Marcelo Portugal-
A cadeia produtiva de um livro possui várias etapas, começando pelo texto, realizado por um autor. Após isso, temos a produção editorial e gráfica, com seus serviços, seguindo-se da promoção, distribuição e comercialização. A partir desta trilha, pela evolução tecnológica, a editora não vê grande problema na sua produção, mas sim nos outros segmentos – promoção, distribuição e comercialização. Sem que se resolvam estas questões, mesmo lançando-se livros, e continuaremos a lançá-los, ficaremos aquém do que poderíamos alçar editorialmente.
Porque a Editora se interessa pela literatura poesia diferindo assim de outras editoras?A editora possui entre suas linhas editoriais séries dedicadas às artes, ao teatro, a antropologia, teses, livros para adultos e infantis. A literatura não poderia ficar de fora. Tanto a prosa como a poesia. O que a diferencia é que em outras áreas, consultando as publicações, temos parcerias, algo que a literatura, prosa ou poesia, não traz. Se isto existisse, poderíamos estar produzindo muito mais.
 Qual a opinião da Editora P55 com relação ao mercado editorial baiano atual quando se fala em poesia?
Quanto a autores, temos bons prosadores e poetas. Textos não faltam. Quanto a produção, temos editoras que podem muito bem produzir publicações de grande qualidade, por seu design ou pelo bom parque gráfico que temos. Como já foi dito acima, o nó está na promoção, seja na propaganda ou numa divulgação mais efetiva, tanto na imprensa como na rede escolar, com eventos que venham a estimular um público leitor; na distribuição, os mecanismos de se colocar um livro em pontos de venda ainda é bastante complexo; a comercialização, com poucas livrarias na capital, e quase nenhuma pelo interior, e também pela consequência que a falta de distribuição acarreta. Mas mesmo com estes problemas, qual o segmento que não os tem, a função de uma editora é publicar livros, e continuaremos a fazê-lo, dentro de nossas possibilidades.

Carlos Barreto

Foto: Carlos Barreto/ por Priscila Bastos

Carlos Barreto, poeta e coordenador do Movimento ArtePoesia acredita ser possível viver de poesia, apesar das dificuldades. Conta a Equipe do Site Poesia Baiana como funciona o projeto ArtePoesia e também sobre a experiência do primeiro livro.

Poesia Baiana- Como o senhor despertou para poesia?
Carlos Barreto- Poeta não desperta, já nasce para poesia. Desde os 16 anos que faço poesia. Aos 17 anos já estava com livro pronto para publicar, mas só quando eu vim morar aqui em Salvador é que consegui publicar meu primeiro livro O Sol reminiscências poéticas. É uma luta para se publicar um livro, como aliás ainda é até hoje. Esse livrou marcou a minha vida, porque foi em uma época que tinha perdido minha mãe. São poemas muito tristes.

Continuar lendo